C
â
m
e
r
a
s

O
n
l
i
n
e
14/12/2016 << Voltar Para cortar custos, condomínios pequenos,

Portaria virtual em SP

Um mês de teste foi necessário no prédio de Rosana | André Porto/metro”

 

Tudo que a economista Rosana Nichio precisa para entrar em seu prédio, no bairro de Santana, na zona norte da capital, são as digitais. O porteiro? Há nove meses não tem.

 

Por uma questão de econômica, muitos condomínios estão adotando o porteiro eletrônico virtual. No caso do prédio onde Rosana mora, a economia foi de dois terços sobre o valor da antiga portaria.

 

Mas esse modelo não é para todos, depende do perfil do condomínio. “Funciona para prédios com poucos apartamentos onde o movimento não é grande”, explica a gerente da Lello Condomínios Angélica Arbex.

 

“No começo havia um certo receio por não ter ninguém na portaria, mas fizemos reuniões para esclarecer dúvidas e a adaptação foi boa”, disse Rosana, que também é síndica.

 

E no seu caso, a portaria não é 100% artificial pois há uma central que monitora a entrada e saída de pessoas. “Como uma espécie de babá eletrônica”, diz Angélica.

 

Além da economia, a portaria virtual pode significar segurança. “Eu acredito que quanto mais remota, mais segura é”, analisa o presidente da Associação de Síndicos e síndico profissional Renato Tichauer.

 

Mas para Angélica, “não há como afirmar que um modelo é mais seguro, é uma questão de logística e cumprimento de regras do condomínio. A central ou o morador também podem errar”, afirmou.

 

Fonte: http://www.metrojornal.com.br/nacional/foco/para-cortar-custos-condominios-pequenos-adotam-portaria-virtual-330311

Mais Notícias